Disney promete 5 milhões para luta racial

Imagem: Disney

Quem acompanha o blog sabe que a Disney não anda muito bem das pernas, financeiramente, por conta da pandemia, o que levou a empresa a levantar dezenas de bilhões de dólares em empréstimos nos últimos meses. Mas mesmo assim a empresa fez questão de fazer uma doação de 2 milhões de dólares para a organização sem fins lucrativos NAACP, que promove programas de justiça racial. Outros 3 milhões também serão destinados ao mesmo fim.

“A morte de George Floyd forçou nossa nação a mais uma vez confrontar sua longa história de injustiça que os negros sofrem na América, e é muito importante que nos unamos, discutamos e e façamos tudo o que estiver em nosso poder par que atos racistas e violentos não nunca sejam tolerados”

Bob Chapek, CEO da The Walt DIsney Company

Não é de hoje que a empresa se dedica à causa racial. Uma das linhas de atuação recente da Disney é na qualificação de profissionais deminorias sociais, incluindo 2.5 milhões que foram destinados ao United Negro College Fund, que fomenta o ensino superior da população negra nos Estados Unidos.

Já no entretenimento os estúdios Disney tem mostrado aprenderam a praticar o está no discurso e colocar profissionais negros em projetos relevantes e com grandes verbas, como é o caso da franquia Pantera Negra e o contrato com Ava DuVernay que resultou em A Dobra no Tempo, o primeiro longa metragem live-action dirigido por uma mulher negra a faturar mais de 100 milhões de dólares na bilheteria americana. Já o próximo filme da Pixar, Soul trará o primeiro protagonista negro do estúdio, dublado por Jamie Foxx. Outro projeto de destaque é a série de comédia Black-ish (imagem acima) que em seu episódio “Hope” (“Esperança”) de 2016 tratou especificamente da brutalidade policial com jovens negros e o movimento Black Lives Matter.

O que ainda falta é o quadro de executivos da empresa refletir essa diversidade racial:

Imagem: reprodução

Resposta a “Disney promete 5 milhões para luta racial”

  1. […] a Disney falou que levaria inclusão a sério em todos os níveis da empresa durante o ápice das manifestações Black Lives Matter no ano […]

Comentários

%d blogueiros gostam disto: